Showcase de Interoperabilidade

O CBIS 2018 contará com um showcase inédito que demonstrará em tempo real como é possível transformar a saúde do cidadão brasileiro!

Venha ver como a informação clínica pode ser trocada entre os diferentes níveis de atenção, acompanhando o paciente na sua trajetória na rede desde a atenção básica até os hospitais de maior complexidade.

Graças ao comprometimento de diferentes fornecedores em adotar os padrões de interoperabilidade e o uso de um repositório central de dados clínicos, a informação clínica será compartilhada, possibilitando uma melhor qualidade de serviços e eficiência no atendimento.

A SBIS agradece as empresas participantes pela sua dedicação, comprometimento e competência em demonstrar pela primeira vez no País que é possível se construir um Registro Eletrônico em Saúde.

Ocorrerão demonstrações ao longo dos dias 02, 03 e 04/10 no CBIS 2018 em dois roteiros distintos: Azul e Verde. Conheça-os a seguir:

   Roteiro AZUL   

showcase2


As demonstrações do Roteiro Azul envolverão os seguintes fornecedores de soluções:
 

  • DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE (DAB/SAS/MS) - Responsável pela Política Nacional de Atenção Básica, tem na Estratégia e-SUS AB o objeto de concretizar um novo modelo de gestão da informação que apoie os municípios e seus serviços de saúde na gestão efetiva da Atenção Básica e na qualificação do cuidado dos usuários.
     
  • LABORATÓRIO BRIDGE (UFSC) - Integrado ao Centro Tecnológico (CTC) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), atua na pesquisa e desenvolvimento de soluções tecnológicas conectando governo e cidadão por meio da inovação. Desenvolvedor do sistema e-SUS AB.
     
  • SALUX, desenvolvedora de software para Gestão de Saúde, que neste ambiente está demonstrando solução de Ambulatório de Especialidades.
     
  • MV, fornecedora de software e consultoria especializada para a gestão da saúde, que neste ambiente estará integrando o sistema hospitalar instalado no Hospital dasClinicas de São Paulo.
     
  • ELSEVIER, empresa global de análise de informações que ajuda instituições e profissionais a promoverem avanços na ciência e na saúde. Neste projeto, será a fonte de informação para suporte à decisão clínica, com as soluções ClinicalKey, Order Sets e Care Planning integradas ao ambiente da MV.
     
  • HOSPITAL DAS CLINICAS DA FMUSP, que demonstrará o caso real de utilização da plataforma no atendimento ao paciente.
     
  • HOSPITAL SIRIO LIBANÊS, que demonstrará o caso real de atendimento e internação do paciente.

 

Barramento de Interoperabilidade e Repositório de Dados Clínicos

  • INTERSYSTEMS – InterSystems HealthShare – é a plataforma de Interoperabilidade e responsável pelo repositório de dados clínicos do showcase. As soluções InterSystems de saúde conectada possibilitam o intercâmbio de informações de saúde para o registro eletrônico unificado, podendo ser visualizado através do Visualizador Clínico, parte do HealthShare Information.

 

Infraestrutura na nuvem

  • DATARAIN – A Datarain é quem possibilitou carregar os serviços de interoperabilidade em ambiente de serviços de computação em nuvem AWS, hospedando e gerenciando todo o ambiente.
     
  • Amazon Web Services (AWS) - É a plataforma em nuvem mais abrangente e popular do mundo há 12 anos. A dataRain é um parceiro de entrega de serviços da AWS para os segmentos de Saúde, Educação e Serviços Públicos.

   Roteiro VERDE   

No Roteiro Verde, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz demonstrará como é possível aprimorar a qualidade da continuidade da atenção à saúde ao cidadão brasileiro. Será demonstrado como a informação clínica pode ser trocada entre os diferentes níveis de atenção à saúde, acompanhando a trajetória do usuário na rede desde a atenção básica até a alta hospitalar.

A portaria 2073/2011 do Ministério da Saúde regulamenta o uso de padrões de interoperabilidade de informação em saúde entre sistemas no âmbito do Sistema Único de Saúde, nos níveis Municipal, Distrital, Estadual e Federal, e para os sistemas privados e do setor de saúde suplementar.

Com base na portaria MS 2073/2011, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz entregou ao SUS, por meio da execução de projeto de apoio no âmbito do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (PROADI-SUS), durante o triênio 2015-2017, e continuado durante o triênio 2018-2020, o Barramento de Interoperabilidade de RES e o Portal de Resultados, onde foram implementados o uso do padrão OpenEHR para modelagem, envio e recuperação da informação clínica para promoção da interoperabilidade semântica entre diferentes sistemas de prontuário eletrônico. Neste mesmo projeto foram desenvolvidos os modelos de governança do Centro Nacional de Terminologias de Saúde - CENTERMS, que regem os métodos de desenvolvimento dos modelos clínicos e uso da terminologia SNOMED-CT.

Assim, será apresentado o funcionamento e aplicações técnicas do OpenEHR e IHE utilizados para a implementação do barramento de interoperabilidade. Serão utilizados os modelos de informações OpenEHR dos casos de negócios que representam o Sumário de Alta Hospitalar, o Registro de Atendimento e o Resultado de Exame.

O Hospital Alemão Oswaldo Cruz preparou ainda um caso clínico onde será possível acompanhar a jornada do paciente desde a atenção básica, passando pela internação hospitalar até sua alta, visualizando a troca de informações clínicas que irão proporcionar a continuidade da atenção a saúde.

O caso clínico dar-se-á da seguinte maneira:

Showcase Verde red

A demonstração da interoperabilidade será realizada entre os seguintes elementos:

  • Barramento Regional de RES – produto de um projeto PROADI-SUS executado pelo HAOC durante o triênio 2015-2017.
  • eSUS-AB – O software de atenção básica desenvolvido pelo Departamento de Atenção Básica do Ministério da Saúde.
  • CADSUS – Interface IHE PIX/PDQ (base de homologação) – o DATASUS/SE/MS disponibiliza informações demográficas de números de CNS a partir de uma base de homologação. Estes números são fictícios, por razões de segurança da base de produção. Assim, será demonstrado a real interoperabilidade de informações demográficas do paciente pelo uso do padrão IHE PDQ.
  • Interfaces dos Casos de Negócio – interfaces de usuário que representam os Casos de Negócios serão utilizadas para demonstrar como é possível que qualquer sistema de prontuário eletrônico pode enviar informações de RES para o Barramento.
  • Portal de Resultados – interface de usuário, produto de um projeto PROADI-SUS, executado pelo HAOC durante o triênio 2015-2017, que permite a visualização de todos os RES de um paciente e a manutenção do consentimento pelo próprio paciente.